Ritz com novo restaurante

Uma habilidosa curadoria – ‘curadoria’ em português – está no coração do novo restaurante do Ritz Four Seasons Hotel Lisboa, o CURA. Tal como as intemporais obras de Arte Moderna portuguesas que enquadram as áreas comuns do Hotel, cada prato aparentemente simples desdobra-se em camadas de complexidade para evocar uma resposta emocional e sensorial.

O chefe de cozinha e curador culinário principal, Pedro Pena Bastos escolhe seus ingredientes tão meticulosamente quanto um artista escolhe suas tintas, utilizando a rica paleta regional de ingredientes sazonais de Portugal para criar pratos artesanais de grande profundidade e significado.

Tratando os seus ingredientes com respeito devoto – e seguindo o seu instinto na busca do sabor, textura e técnica – o Pedro aposta na pureza dos produtos locais mais frescos numa busca constante “pela complexidade que está além da simplicidade”.

Com a sua fachada e entrada na Rua Rodrigo da Fonseca, em Lisboa, o CURA é simultaneamente da cidade e do Hotel; das pessoas e para as pessoas. À semelhança dos pratos servidos no interior, a estrutura externa austera do hotel revela camadas surpreendentes no interior: janelas do chão ao teto, amplos terraços com vista para o parque, espaços para banquetes inundados de luz natural e até mesmo uma escada suspensa única.

Tal como a conceção de uma grande exposição, o CURA reúne uma coleção de inovações e intenções num ambiente único na cidade. Dispensa a precisão da pinça em favor da liberdade artística; dá preferência à qualidade em vez da quantidade com um menu sazonal de 12 momentos inspirados em ingredientes locais; e adiciona poesia à apresentação por meio de cerâmicas, talheres e copos personalizados.

A par da apresentação, cada prato é uma celebração dramática de devaneio e realidade: Pescada de Linha, xerém de milhos e algas, “beurre blanc “ dashi  um fresquíssimo Salmonete guarnecido com brássicas, salsa e açafrão; Lula, avelã, bergamota, manteiga torrada de algas e caviar; Abobora Hokaido, cantarelos, pistáchio e capuchinhas.

Revelando ainda mais a complexidade dentro da simplicidade, o “momento do pão” deve ser saboreado. Elaborado com grãos ancestrais como barbela e que  lhe confere um sabor intenso. Este acompanhamento icónico do CURA é servido com manteiga envelhecida da Ilha das Flores, nos Açores, e azeite de azeitonas verdes uma especialidade de ‘colheita antecipada’ da família de Pedro em Tomar. As sobremesas também combinam um toque moderno e antigo com uma sobremesa de figos com beterraba, limão e lichens ou Alfarroba e alho preto, ovo e mel, framboesa e lavanda.

O Chef Pedro Pena Bastos é um português orgulhoso e ex-baterista de uma banda de rock. A sua equipa igualmente visionária é composta por: um engenheiro mecânico com um sorriso expansivo Mario, Restaurant Manager; o inovador Marco, braço direito do Pedro; o chef de pastelaria ousadamente criativo, Diogo Lopes; e a Sommelier intuitiva e perspicaz, Gabriela Marques. Com a missão de “cozinhar com alegria e fazer os outros felizes”, eles sobem ao palco da cozinha aberta do CURA como uma banda bem ensaiada, deliciando o público com uma experiência culinária ímpar num ambiente acolhedor.