Apostar no “sangue novo”, agora, mais necessário!

Apostar no “sangue novo”, agora, mais necessário! Se existe um propósito no formato das semanas de moda, para além da exposição mediática dos designers, é o descobrir, apoiar e dar alento aos novos talentos.

Estamos num período díficil para todas e todos, para uma sociedade que vive da incerteza, já, não só de valores ou modelos a seguir, mas do dia seguinte. Aquela incerteza que coarcta a criatividade e o joie de vivre. Por isso, o tema “sangue novo” nesta edição da ModaLisboa, é um “grito” de esperança e de coragem, no meio da incerteza.

Quando nos perguntamos do valor das iniciativas neste tempo de pandemia, não esquecer que tudo o que nos dê esperança, mesmo que, muitos a chamem de vã, é importante. Ninguém nem nada nos tira o direito à esperança, à liberdade de pensamento, à criatividade e a um mundo melhor, mais cívico e mais humano.

Das 99 candidaturas recebidas pela Associação ModaLisboa, estão escolhidos os dez jovens designers da primeira fase do concurso Sangue Novo.

André Jorge, Andreia Reimão, Ari Paiva, Arndes, Benedita Formosinho, Bolota Studio, Feliciano, Fora de Jogo, Pilar do Rio e Rafael Ferreira. No dia 10 de outubro de 2020, às 18H, e pela primeira vez desde a génese da competição, as coleções selecionadas não serão apresentadas na ModaLisboa em formato de desfile: em vez disso, o público verá as peças em vídeo, numa experiência digital que responde aos tempos que vivemos e aos que prevemos viver. Num ecrã, todas as promessas.

Foi também digitalmente que, pela primeira vez, os portefólios dos candidatos foram enviados. Foi também digitalmente que, pela primeira vez, o júri se reuniu para debater, analisar e escolher. A Miguel Flor (vencedor do concurso Sangue Novo em 1996, criativo de Moda, design, arte e fotografia, e diretor da revista Prinçipal), presidente de júri, juntam-se Rosário de Mello e Castro (Diretora da Máxima), e Ricardo Dourado (senior designer Zara Woman). O painel completar-se-á com Adriano Baptista (Diretor da revista Fucking Young!) e Danilo Venturi (Diretor da Polimoda) para anunciar os cinco designers que passarão à fase seguinte. Cada finalista receberá um prémio monetário de 1000 euros — e apresentará uma nova coleção em março de 2021, data em que o júri elegerá os vencedores do Sangue Novo.

PRÉMIOS SANGUE NOVO

Prémio ModaLisboa em parceria com a Polimoda: Master in Fashion Design, ou Master in Collection Design, na Polimoda + 3500 euros.
Prémio ModaLisboa em parceria com a Tintex Textiles: residência de três semanas na Tintex + 2000 euros.
Prémio The Feeting Room (atribuído em ambas as fases do concurso): venda da coleção premiada na loja The Feeting Room de Lisboa ou Porto.

Photo by Ugo Camera – Filipe Cerejo