Louis Vuitton na batalha contra a pandemia

A Louis Vuitton deu início à produção de centenas de milhares de máscaras protetoras não-cirúrgicas, redirecionou o propósito das suas oficina em França onde centenas de artesãos foram mobilizados em resposta ao pedido do Governo local para aumentar a produção de máscaras não-cirúrgicas alternativas, ajudando no combate à atual pandemia de Covid-19.

As oficinas em causa são as de  Marsaz e Saint-Donat (Drôme), Saint-Pourçain (Allier), Ducey (Manche) e Sainte-Florence (Vendée).

Michael Burke, Presidente e CEO da Louis Vuitton, formalizou o início da produção visitando a oficina de Sainte-Florence, onde 22 artesãos estão voluntariamente a produzir máscaras que irão providenciar proteção a trabalhadores de saúde que estão na linha da frente no combate contra o vírus.

Mrs. Correira, Director do Lar de Idosos Marpa em  Sainte-Florence e Mr. Gaborieau, Director do Centro de Dia Saint-Vincent de Paul em Essarts, Bocage, que estão entre as instituições que receberão as novas máscaras, juntaram-se a Michael Burke para cumprimentar os voluntários.

Estas máscaras não-cirúrgicas foram aprovadas por elementos governamentais e são criadas em colaboração com Mode Grand Oues, uma rede regional de indústria têxtil que fornece um dos materiais principais.

Em apreciação à contribuição excepcional dos voluntários, Michael Burke comenta: “Enquanto importante Maison francesca, a Louis Vuitton compromete-se a produzir tantas máscaras quanto possível, que serão distribuidas na região, sem qualquer custo, para proteger aqueles que estão mais expostos. Esta produção é fruto de uma fantástica colaboração com o sector regional de indústria têxtil.”