Um menu selvagem para todos os dias

Um menu selvagem para todos os dias. Porém, fica a proposta para amanhã, dia 14 de Fevereiro. O qual ganha mais pela troca de experiências e partilha do tempo que pela troca de objectos. Fomos experimentar o novo menu do restaurante lisboeta, Sauvage, que apresenta pratos elaborados, onde as cores, sabores, aromas e texturas predominam e resultam numa beleza estética inigualável, aliados a um serviço profissional e cuidado.

Assim, à mesa são servidos pratos que falam outras línguas e pertencem a distantes geografias, destacando-se entre as várias sugestões do Chef Ricardo Gonçalves, as que remetem para os paladares da cozinha asiática, rica em especiarias, ingredientes exóticos e sabores agridoces e picantes.

Para entrada sugere-se a deliciosa iguaria da street food oriental, o Bao de Pato, o qual é conhecido pela sua massa fofa cozida a vapor e ligeiramente adocicada. Ainda para iniciar esta
epopeia gastronómica destaca-se o crocante Camarão Panado com Sweet Chilli e o Tártaro de Salmão, com puré de abacate, chutney de manga e pistachio.

No que concerne às massas o grande protagonista é o Pad Thai, o prato mais popular da Tailândia, que no Sauvage é servido
com vegetais, frango ou camarão.

Já nas saladas, enquanto o Poké de Atum funde o oriental e o ocidental, ao conjugar as ovas de lumpo, com ovo de codorniz, pepino e tomate cherry, a Salada de Queijo Feta e Agrião foi inspirada na Grécia, mas utiliza ingredientes tipicamente portugueses com um twist, tais como os crutons de bolo do caco de tomate.

Nos pratos principais destacam-se o Camarão Tigre, com massa pevide, tinta de choco e queijo parmesão, a Empada de Novilho
e as Bochechas de Porco Preto estufadas, guarnecidas por puré, ervilhas, crispy bacon e ovo escalfado.

Por fim, a refeição termina com uma reinvenção do bastante português Pudim Abade de Priscos, que nesta versão selvagem é acompanhado por lemon curd e gelado de avelã.
Acreditando que a combinação entre a comida e bebida é fundamental para uma experiência gastronómica interessante, foram incluídas sugestões de pairing cujo objetivo passa por tornar a escolha do vinho mais intuitiva e acessível aos consumidores.

Adicionalmente, inspirados em locais e animais dos 4 cantos do mundo, todos os cocktails foram melhorados pelo consultor de
bar João Sancheira, que não só alterou a composição e decoração de algumas das opções, mas também reformulou a própria forma como estas são servidas. Enquanto aperitivo, destaca-se o Viper Eyes, um Martini com limão e hibiscus.

Para acompanhar a refeição os cocktails mais indicados serão o Mico, um Bacardi com abacaxi, hortelã e limão, e o King Kong, resultado da combinação de Tequila com yuzu, sumo de limão e laranja. Por fim, como digestivo ressalva-se o Ocelote, um Cognac com notas de canela.

Mais informações aqui