10 Milhões de Estrelas – Um Gesto pela Paz

Com uma imagem renovada, assente numa vela maior e aromatizada em forma de estrela, a Cáritas, com o apoio da Conferência Episcopal Portuguesa, lançou a campanha ’10 Milhões de Estrelas – Um Gesto pela Paz’, que tem dois objetivos: o apoio financeiro a uma causa concreta num país em dificuldades e o apoio às famílias portuguesas em situação de carência.

Tudo isto feito através da sensibilização para os valores da paz como vivência cristã do Natal. Este ano, 35% das receitas revertem para o apoio às vitimas das cheias e dos ciclones Idai e Keneth, em Moçambique. O restante, será direcionado para a ajuda a pessoas em situação de carência em Portugal (65%).

Até janeiro, a nova “estrela da paz”, que tem um design mais dinâmico e fabricação inteiramente nacional, estará disponível para venda, pelo valor de 2€, nas lojas Pingo Doce, Cáritas diocesanas, escolas e paróquias aderentes.

Pode ainda ser comprada por empresas ou outras organizações para oferta de Natal.
O objetivo da campanha é suplantar os 110 mil euros angariadas em 2018, que foram aplicados no projeto ‘Nutrir com Esperança’, de apoio à Venezuela, bem como a projetos nacionais de erradicação da pobreza.

Por isso, conversámos com o Presidente desta instituição, Eugénio Fonseca para ter mais alguns pormenores da iniciativa e da acção da Cáritas.

– Esta iniciativa não apela somente à boa vontade dos particulares como das empresas?
É uma iniciativa que apela a à participação de todos os portugueses – “10 Milhões” Ao longo dos anos temos tido muitas empresas que escolhem também associar-se de diferentes formas, seja adquirindo algumas velas que oferecem aos seus colaboradores e clientes ou para decoração de dos seus próprios eventos de Natal.

– A acção da Cáritas é conhecida mas tem se focado em que sectores?
Em todo o país ação da Cáritas está para todos os que necessitam de uma resposta de emergência seja em termos de alimentação ou de outros bens de primeira necessidade. Depois, numa linha mais a longo prazo, desenvolve uma ação que tem como objetivo ajudar procurar soluções que resolvam problemas na sua origem ajudando, por isso, na formação e na capacitação da população. Neste linha desenvolve projetos na área da formação profissional e apoio à empregabilidade. E todo o país, através das Cáritas Diocesanas, tem respostas de ação social na área da infância, no apoio a idosos, reabilitação de toxicodependentes e sem-abrigo e ex-reclusos, apoio a mães solteiras, entre outros.
Fora do país estamos na resposta a situações de emergência e catástrofe: Moçambique, Angola, Iemen, Albania…

A Europa necessita cada vez mais gestos de paz, até pelo medo aos migrantes. A Caritas tem alguma especifica nesse sentido com os migrantes e sua integração?
Na área da migração temos desenvolvido uma ação muito profunda na área da consciencialização publica e política, através do projeto MIND: https://caritas.pt/mind/
Em Portugal, temos em diferentes áreas do país, núcleos de apoio aos migrantes onde se dá apoio alimentar, ajuda na procura de casa e no processo de legalização e na procura de emprego.