Um relógio para celebrar o ano do Rato

Um relógio para celebrar o ano do Rato. Dando continuidade ao diálogo que a Vacheron Constantin mantém em permanência com os colecionadores e seguidores apaixonados pela Alta Relojoaria, o signo do rato vem enriquecer a coleção Métiers d’Art – A Lenda do zodíaco chinês. Representante de uma intensa vitalidade e inteligência, o rato vem substituir o porco no Ano Novo chinês, que se festeja no dia 20 de janeiro de 2020. Duas novas criações, produzidas em doze exemplares cada, combinam a excelência técnica do Calibre 2460 G4 com a beleza das artes decorativas.

A China, um país com o qual a Vacheron Constantin mantém laços especiais desde 1845, introduziu pela primeira vez a técnica do corte de papel, denominada Jianzhi, uma arte popular que se espelha na cultura suíça através da famosa técnica do corte de papel Scherenschnitt. Esta expressão artística, protagonista de Métiers D’Art – A lenda do zodíaco chinês, foi alvo de uma interpretação renovada graças à experiência dos mestres gravadores e esmaltadores.

O motivo vegetal exibido no mostrador e que se baseia na iconografia chinesa clássica está gravado diretamente a ácido sobre o metal. A decoração permanece semiencastrada, destacando-se sobre a base de ouro mediante a utilização de um subtil escalonamento de relevos, que criam um efeito de profundidade. Desta forma, tem-se a sensação de que a vegetação flutua sobre o mostrador.

A fase seguinte é a esmaltagem Grand Feu, uma técnica ancestral da exclusiva responsabilidade de um reduzidíssimo número de artesãos especialmente qualificados. Através da aplicação do esmalte em estratos sucessivos, o especialista esmaltador destaca a intensidade do mostrador de tons bronzeados ou azulados. Alcançar o domínio necessário da cor e das reações à cozedura a temperaturas entre os 800 e os 900 graus centígrados requer uma perícia que só é possível adquirir após muitos anos de experiência. O rato, concebido em platina ou ouro rosa, é gravado à mão e é delicadamente aplicado no centro do mostrador.

O Calibre 2460G permite criar uma mise-en-scène singular e insuperável nas artes decorativas, uma vez que oferece ao motivo decorativo do centro do mostrador todo o protagonismo. A indicação sem ponteiros da hora acontece através de quatro aberturas que mostram a hora, os minutos, o dia e a hora. Estes indicadores, de arrasto, no caso dos dois primeiros, e de saltos nos dois últimos, são uma extraordinária manifestação do ancestral saber-fazer da Casa no momento de conceber e desenvolver indicações originais.

Claramente visível através do fundo de cristal de safira da caixa de platina ou de ouro rosa, a massa oscilante em ouro de 22 quilates revela uma decoração inspirada no emblema da Cruz de Malta. Todos os componentes do movimento têm um acabamento requintado, de acordo com os critérios da Punção de Genebra, símbolo de qualidade do qual a Vacheron Constantin é o seu mais fiel representante.