Gentlemen’s Talks – Pierre Bouissou

Pierre Bouissou, francês nascido em Nice mas crescido em Paris, nasceu com um sentido aguçado para a beleza. Formado em dermatologia com especialização em cosmetologia, construiu uma carreira sólida no universo da beleza e da dermocosmética, sendo o primeiro cosmetologista em França. Livre, inquiridor e exigente, deixou a sua marca em grandes marcas como Christian Dior, enquanto diretor de Skincare e perfumaria; Berluti, como diretor geral; e Boucheron, da qual foi CEO. Encontra na Comporta o seu próprio paraíso, uma tranquilidade e paz que lhe trazem as memórias doces da infância e o levam a encontrar-se no seu estado de criatividade mais puro. É por isso que em 2019 abraça o seu maior desafio e materializa o seu amor pela Comporta através de Alma da Comporta. E, nós fomos fazer as nossas perguntas habituais depois de conhecer este perfume óptimo.

1 – Como definir um homem elegante?

Alguém que, sempre em sintonia com a sua personalidade, encontra uma uma atitude, um perfume.

O mais importante para mim é: ser discreto, chique, usando belos materiais e roupas adaptados à sua silhueta; Não muita cor; Refinamento nos detalhes que não devem ser vistos, mas sim adivinhados, por exemplo, os botões escondidos de uma camisa.

2 – Os homens precisam de modelos quando se vestem?

Não tenho certeza se um homem precisa de um modelo. Ele deve estar em sintonia com as roupas que usa, em sintonia com sua personalidade e acima de tudo, ele tem que se sentir bem na sua pele.

Eu uso apenas fatos slim cinza escuros ou azuis. Além disso, gosto de casacos de caxemira e devo dizer que tenho um ponto fraco para casacos para a chuva.

3 – Conte-nos 3 peças indispensáveis ​​em seu guarda-roupa e por quê?

Fatos pretos slim, casados para chuva em Cashmere e sapatos realmente elegantes em pele. Também é imprescindível um relógio muito bonito para me sentir confortável comigo eu mesmo.

4- Alma da Comporta é para todos os homens e mulheres?

Claro! E acima de tudo, as fragrância devem estar sempre acima da questão de género. Conceitos de gênero são para acadêmicos, não para beleza.

5- Como explica a sua paixão pela Comporta?

Eu trabalhando 16 horas por dia e viajando 140 dias por ano. No final, foi muito intenso. Comporta apareceu na minha vida e salvou-me. Eu redescobri-me, meus valores e minha natureza mais profunda. De algum modo, foi uma lembrança da minha infância na Côte d’Azur, mas, em outro lugar foi o único lugar que projectei para o meu futuro.

6 – De toda a sua carreira, qual é o destaque?

Eu não posso realmente dizer que houve um destaque na minha carreira. Cada passo foi absolutamente fundamental para construir o terreno para o próximo. O que me traz mais alegria é saber que toda a expertise que construí me permitiu criar minha própria marca a partir do zero. Isso é a verdadeira felicidade.

Pontos de Venda – Jasmin Noir Lisboa, Porto, Troia, Quinta do Lago); – Barros & Benard – Lisboa; – Lavanda – Comporta – Barracuda – Carvalhal – Quinta da Comporta – Carvalhal