Gentlemen’s Talks – João Paulo Sousa

João Paulo Sousa foi o nosso convidado para estas conversas curtas com homens da nossa praça. Nos últimos anos apresentador da GQ Men of the Year, gala da revista GQ que premeia os melhores e as melhores em várias áreas da sociedade, ficou com uma grande ligação à moda portuguesa.

João Paulo Sousa iniciou a sua carreira em 2007 e tem um vasto currículo na área da representação e da apresentação. Destacou-se no programa “Curto – Circuito” e foi rapidamente desafiado, pela SIC, para outros voos: apresentação diários do Rock in Rio para a SIC, directos da passadeira vermelha dos Globos de Ouro e mais recentemente o programa, líder de audiências da SIC, co-apresentado com a Diana Chaves, “Não Há Crise”! Atualmente está a abraçar um novo desafio, e é a principal figura do programa das manhãs “Já são Horas” da Cidade FM.

O que é ser elegante?

Agora, apanhaste-me desprevenido! Ser elegante é, imagina, entrarem dez pessoas numa sala, e uma delas se destacar, não só pela aparência mas pela maneira de se dirigir aos outros. A elegância passa pela maneira como se toca nas pessoas e no mundo que nos rodeia. Vem muito de dentro. Algo que é muito difícil, é ser naturalmente elegante, tu vês logo quando as pessoas são “forçadamente” elegantes. É algo que devemos cultivar, hoje em dia, seja por homens ou mulheres.

E tem algum modelo de elegância masculina?

Sim, ao entrar aqui na loja, lembrei-me do filme, Kingsman e a personagem do Colin Firth. Alguém naturalmente elegante e por isso, a sua personagem também o é. Mas, ao mesmo tempo, o seu parceiro mais novo, Gary Unwin ou Eggsy, primeiro não parece nada elegante e fora do contexto, mas, depois, consegue despertar em si a elegância de um cavalheiro. Sabes, o próprio actor, Taron Egerton, foi ao casting com o irmão que ia concorrer ao lugar, mas o realizador viu-o e disse que o queria para o papel. Também teve de transformar um rapaz do campo num cavalheiro.

Quais as peças que tem mais no guarda-roupa?

Blazers, camisas e depois muitos sneakers.

Como foi apresentar a Gala GQ Men of the Year?

É sempre um desafio, mas sinto-me em casa. Tem muito haver com o carinho que a equipa da GQ tem para comigo. Para veres, passamos muito tempo a preparar, a organizar e a ver pessoalmente o guião, eu e a equipa da GQ. Para que todos se sintam acolhidos e as brincadeiras ajudem à Gala. Já lá vão três anos, é um momento super glamoroso, mas ao mesmo tempo, muito descontraído, e, esta mistura é muito interessante. Sinto-me, mesmo em casa. Sim, não só por causa da quantidade mas pelas pessoas, imagina o Luke Evans.

2019? como será?

Será um ano muito com uma forte aposta no digital, como este que estamos a fazer. Tive sempre uma carreira junto da TV, agora da rádio e quero pensar com as minhas agentes como estar presente no mundo digital. Tanto quero apresentar programas, como estar em eventos de moda mas, também, não descurar os espectáculos que já fui apresentando pelo país fora. Mas, sim será um ano de aposta no digital, como ainda não sabemos.

Photos: Daniela Jácome Lima

Roupa Mister Man

Sapatos Exceed Shoe Thinkers