Dia do Pai, dia de partilhar momentos

Dia do Pai, um dia para partilhar momentos com o homem que partilhou connosco a vida e uma vida. Cada vez mais, celebrar é partilhar momentos, viver é dar tempo ao que mais gostamos. Cada vez mais, a experiência do luxo passa por aí, “perder tempo” com o que nos dá prazer e não só, com aquelas e aqueles que nos dizem muito na vida.

E o nosso pai? Merece partilhar momentos com ele, momentos que durem e que façam sentido. Para muitos, pode ser, e é, partilhar um bom whisky. Falar da vida, conversar sobre as preocupações e partilhar, mais uma vez, a vida. A partilha de um copo de bom whisky é a desculpa perfeita para darmos tempo ao pai. 

E qual havemos de escolher? 

O Cardhu, um perfeito whisky para partilhar este dia com o pai.

Para uma boa surpresa, o Cardhu 12 anos é o seu aliado perfeito. Relações para durar, Cardhu “Made to Last” defende que, por desfrutar este icónico whisky com a melhor companhia, a dos nossos familiares, e brindar às relações que, como as de pais e filhos, perduram no tempo.

Não se trata apenas de o fazer em grandes ocasiões, mas também em interações do quotidiano: em momentos que partilhe com as pessoas mais próximas de si, e em celebrações como o Dia do Pai. São essas as relações que importam, os vínculos duradouros que o Cardhu encarna.

Cardhu, um generoso single malt, nasceu há 200 anos numa pequena quinta da região de Speyside, o berço do whisky escocês. É precisamente Speyside, onde sua fundadora, Helen Cumming, uma mulher à frente de seu tempo, começa a produzir whisky em pequenas quantidades, desempenhando um papel importante não só para o sucesso de sua marca, Cardhu, mas também na proteção da comunidade.
É que Cumming subia ao topo da colina onde estava localizada sua destilaria, a primeira da colina, por isso, a primeira a ser revistada, e acenava com uma bandeira para alertar os seus vizinhos, também produtores de whisky. Um gesto que criou um vínculo eterno. É por isso que Helen Cumming foi considerada uma figura lendária na comunidade e é reconhecida como “a primeira mulher do whisky”. A família Cumming, proprietária da Cardhu durante várias gerações, foi a principal impulsionadora do mercado do whisky até tornar Speyside numa das principais zonas produtoras de single malt e a Escócia no berço do whisky.

Cardhu 12  anos. É uma opção de scoth perfeita para brindar em qualquer celebração. O seu travo a pêra e a frutos secos conferem-lhe um sabor suave e doce. Constituída por um corpo equilibrado, é ideal para completar os pratos de almoços ou de jantares, para o Dia do Pai e para brindar com os que mais importam.

Um dia especial com o pai, mas sempre a brindar pela vida. O queremos mais? Poder estar com quem gosta de nós e brindar com um excelente whisky. “Made to Last”.

#madetolast

Post Patrocinado