Finlândia aposta na cultura e na leitura

Uma grande aposta na rede pública de bibliotecas na Finlândia. Vai ser inaugurada uma nova biblioteca central em Helsínquia no dia 5 de dezembro de 2018, um dia antes da Finlândia celebrar o seu 101º aniversário como um país independente. Descrita como um presente de aniversário da nação para seus cidadãos, a biblioteca de 17.250 m² foi projectada pela empresa de arquitectura finlandesa ALA Architects.

O projecto de 98 milhões de euros Oodi torna-se na bandeira e na cara da rede de bibliotecas públicas da Finlândia internacionalmente conhecida, estabelecendo um novo precedente para o futuro desenvolvimento de bibliotecas em todo o mundo.

Construída para abrigar uma variedade de serviços inovadores, como espaços de coworking e partilha de conhecimentos bem como estúdios de gravação de música, ao lado da sua colecção de livros, e, nesse sentido está previsto a biblioteca receber cerca de 2,5 milhões de visitas por ano.

As bibliotecas públicas desempenham um papel central na vida civil da Finlândia. O acesso a serviços de bibliotecas públicas é um direito estatutário para todos os cidadãos e os finlandeses estão entre os usuários mais entusiasmados do mundo de bibliotecas públicas: a população de 5,5 milhões de pessoas levanta das bibliotecas cerca de 68 milhões de livros por ano. A Finlândia foi nomeada a nação mais letrada do mundo em 2016.

A Biblioteca Central de Oodi incorpora uma nova era de bibliotecas na Finlândia e responde à actualização de 2017 do país de suas bibliotecas públicas, que estabeleceu objectivos  para as bibliotecas promoverem a aprendizagem ao longo da vida, a cidadania activa, a democracia e a liberdade de expressão. Oodi está localizada em frente ao Parlamento finlandês, um local escolhido para simbolizar a relação entre o governo e a população, com as duas casas frente a frente numa praça cívica.

O design da Oodi foi escolhido após uma competição internacional que acolheu 544 inscrições. O design vencedor do ALA Architects foi desenvolvido por meio de um extenso processo de consulta com bibliotecários da Área Metropolitana de Helsínquia, o qual ajudou a determinar o mix de usos oferecidos pela biblioteca.

Oodi será aberto ao público pela primeira vez às 8 da manhã na véspera do Dia da Independência, 5 de dezembro. O programa do dia de abertura terá início às 14:00 e vai continuar até aproximadamente às 20h30. O programa acontecerá no palco exterior e nos três andares do Oodi.