Dr. Barbas, o que descobrimos sobre a marca

Dr. Barbas , quase um mês depois de ter começado a usar estes produtos para homem, de um modo especial, para os cuidados da barba, tive algumas revelações.
Parece interessante mas no primeiro contacto com as linhas existentes, a minha escolha foi o Conquistador com um bom e afirmativo odor que me chamou logo à atenção. Marcadamente podíamos sentir o patchouli e a canela.
Porém, um mês depois de usar as várias linhas, o Bravo mostrou-se a grande epifania de sentidos.
De modo especial no óleo para a barba, Na sua composição temos  caroço de alperce, semente canábis, amêndoas doces e jojoba.
No aroma vamos encontrar o óleo essencial de Litsea Cubeba (Litsea cubeba Persoon) reconhecido pela comunidade científica internacional pelas suas propriedades antidepressivas, antissépticas, adstringentes, bactericidas, carminativas, inseticidas, estimulantes e tónicas.
Usado em difusores para aromaterapia tem um efeito revigorante e favorece o alívio das vias respiratórias.
Para além deste óleo, no aroma temos Amyris ou Amyris balsamifera. Identificado também como sândalo. Na Índia, sândalo é comumente usado em cerimônias e rituais. A grande maioria dos hindus usam na testa uma marca feita com esta pasta, supostamente manter a refrigeração do Terceiro Olho.
Sândalo também está presente na medicina tradicional, especialmente a sua óleo essencial que é encontrada, mesmo puro, na medicina ayurvédica e para tratar a ansiedade.
No budismo, aromas de sândalo são considerados capazes de transformar desejos e manter a atenção de uma pessoa que pratica meditação.
Talvez, por estes factores tenha ficado mais fã da linha Bravo. Uma sensação de calma e frescura que permite reduzir o nível de ansiedade e, pela manhã, começa o dia com mais força.
Para além desta descoberta, a aposta de uma marca jovem chamou a minha atenção, mercado masculino e produtos naturais. Porquê em Portugal? e fomos perguntar ao Dr.Barbas.
– Dr. Barbas, porquê a aposta no mercado masculino? como nasceu a ideia deste produtos?
Dr. Barbas: é um mercado ainda com muito por explorar e onde cada vez mais há a consciência que ter cuidados com a imagem faz parte de uma boa auto estima. Os produtos surgiram no seguimento das sessões de cuidados diários da barba em que senti necessidade de ter produtos próprios, testados e aprovados por barbudos e que fossem o mais possível ao encontro das necessidades de cuidado mas também de conforto. Um exemplo disso é as mãos e barba com o óleo e o balsamo não ficarem oleosas e assim não manchar a roupa. Em ser desconfortável ao toque nomeadamente num aperto de mão a outra pessoa.
– A escolha dos produtos naturais tem haver com a nossa herança portuguesa?
Dr. Barbas: Os portugueses são especialistas em ervas aromáticas e em especiarias. Damos um uso na culinária como mais ninguém no mundo. Também sempre fomos alquimistas a criar curas naturais com os elementos da natureza que temos. Trazer isso para a cosmética  pareceu-me um “dever ser” quando a Dr. Barbas tem no ADN como um dos  cromossomas, o da Portugalidade