Símbolo de mortalidade e coragem

Símbolo de mortalidade e coragem? a Caveira. De facto, a Bell & Ross gosta de quebrar códigos, de inaugurar novos caminhos. Desde os seus primórdios que esta casa relojoeira lança relógios icónicos, que são hoje parte integrante do seu ADN.

Nesta mesma linha, o BR 01 “Caveira”, apresentado em 2009, está entre os primeiros a navegar na corrente dos relógios Skull. Incentivada por este sucesso, a Bell & Ross propõe, em 2011, dois novos modelos de edição limitada, entre eles o famoso BR 01 Tourbillon Skull. Em 2015, é lançada uma terceira série revisitada. Esta coleção adota uma caixa em bronze, que ganha pátina com o tempo, transformando cada exemplar numa peça única. Em 2016, a Bell & Ross inova com o conceito BR 01 Burning Skull, cuja caixa gravada está revestida com laca preta, numa referência à tinta dos tatuadores.

Hoje, a Bell & Ross vai ainda mais longe, ao apresentar um novo relógio Skull dotado, desta vez, de um movimento autómato. Neste relógio, o maxilar da caveira move-se como se estivesse a troçar. Ao mesmo tempo, divertido e surpreendente! Com perto de 10 anos de existência, a família Skull da Bell & Ross tornou-se icónica.

Há séculos que a caveira é utilizada, nomeadamente pelos piratas. Exibiam-na como um talismã, que lhes dava coragem e intimidava os seus inimigos. Este símbolo foi também utilizado pelos militares, lembrando-lhes constantemente a sua própria vulnerabilidade. Estes profissionais, tantas vezes expostos à morte nas suas missões, usavam-no nos seus uniformes ou nos seus aviões. O BR 01 Laughing Skull presta-lhes homenagem.

Com o novo BR 01 Laughing Skull, a Bell & Ross interessa-se pelos autómatos pela primeira vez. Estes mecanismos autónomos, que criam uma animação, aparecem na Europa, no século XIV, ao mesmo tempo que os relógios mecânicos. Assumem frequentemente a forma de Jaquemarts, manequins com figura humana, instalados nos campanários das igrejas para fazer soar as horas.  O original conceito Laughing Skull representa, assim, uma espécie de descendente direto destes elegantes sistemas de animação.

O novo relógio da Bell & Ross esconde um carácter poderoso. O maxilar da caveira anima-se quando se dá corda. Para conseguir este efeito, a marca desenvolveu o BR-CAL.206, um calibre 100% manufatura cujo recorte tem também a forma de caveira. Este mecanismo adapta-se perfeitamente à caixa Skull. No prolongamento dos 4 ossos, as 4 pontes fixam a platina à caixa. Estes elementos combinam-se para formar um conjunto único que paira no centro do relógio.

Este relógio de carácter forte é construído em aço com tratamento por microesferas. A caixa de 46 mm do Laughing Skull recebe uma decoração “Clous de Paris”. Este padrão guilhoché exige uma usinagem específica. A perfeita combinação entre o mostrador Skull e a caixa guilhoché acentua o carácter único da peça.

A caveira do mostrador constitui, evidentemente, a peça mais exuberante deste relógio. Foi realizada em aplicação metálica estampada, para adquirir relevo. Este processo é utilizado, habitualmente, na gravação de moedas ou na criação de medalhas.

A esqueletização dá a sensação de que o crânio flutua, com leveza, no centro da caixa. Os ponteiros, em forma de sabre e que lembram os das anteriores coleções Skull, foram aqui esqueletizados e revestidos com Superluminova visível no escuro.

O BR 01 Laughing Skull destina-se aos apreciadores de relógios originais. O seu aspeto, simbólico em mais de um sentido, torna este relógio poderoso e espectacular. O movimento autómato de que está dotado insere-o na categoria dos modelos de exceção.

Lançado numa edição limitada de 500 exemplares, seduzirá sobretudo os colecionadores de peças de alta relojoaria. Com este modelo, a B&R impulsiona o conceito Skull ainda mais além.