O homem português está a mudar

O homem português está a mudar de acordo com um estudo realizado pela L’Oréal Portugal*, 75% dos homens portugueses usam produtos de beleza e 89% tem um papel activo na escolha e na compra dos produtos que utilizam.

O estudo analisa o consumo masculino em duas categorias: Beleza, que incluiu produtos de tratamento de rosto, de corpo, de cabelo, styling, produtos para tratar a barba, coloração e maquilhagem e Higiene, onde estão incluídos champô, desodorizante, gel de duche, produtos para fazer a barba e perfume.

Estima-se que as marcas exclusivas de homem representem 10% de todo o mercado. No entanto, este valor não representa a utilização total, uma vez que mais de metade dos homens (64%) ainda utiliza gamas unissexo. É em perfumarias que a compra de marcas exclusivas de homem se destaca (47%) face aos restantes canais de compra.

O canal onde os homens mais compram produtos exclusivos masculinos e/ou unissexo são as grandes superfícies, apesar de se verificar um crescimento dos canais mais especializados, como perfumarias e farmácias.

Em relação ao tipo de produtos e marcas, os homens são muito fieis as marcas; 39% compra sempre a mesma marca e 55% tem uma marca habitual mas muda ocasionalmente.

O consumidor de produtos de beleza destaca-se por ter um perfil mais jovem (63% tem menos de 44 anos), enquanto o perfil dos utilizadores de higiene é mais velho (48% tem mais de 45 anos).

Os homens mais jovens, entre os 18 e os 30 anos, revelam ter ‘bastante cuidado com a aparência’, um número interessante quando verificarmos que na mesma faixa etária apenas 33% das mulheres admitem ter este nível de cuidado. Nos jovens, o Cabelo é o elemento ao qual dão mais importância (58%), seguido dos Dentes (56%), Roupa em Geral (53%) e Barba (48%).

Quando questionados sobre o que fazem para melhorar a aparência, os homens valorizam a alimentação saudável (72,7%) e ir ao ginásio (30,4%) mas também aspetos relacionados com beleza, como utilizar perfume (22,5%) e cremes (17,2%), que surgem na 3ª e 4ª posição.

Para o público masculino a informação na loja e a proximidade ainda são bastante relevantes e as barbearias surgem com um papel cada vez mais ativo no cuidado, não só do cabelo (95%) como da barba (30,5%).

Aliás, outra das conclusões do estudo é que a barba está a ganhar importância, principalmente nos targets mais jovens, e há uma maior sofisticação na forma de fazer a barba. De acordo com os inquiridos, 68,4% dos homens usa ou usou barba nos últimos meses e 27% utiliza produtos específicos para cuidar da barba. No entanto verifica-se que 11% não utiliza produtos de beleza porque não sabem como cuidar, e é neste ponto que as marcas podem ajudar com aconselhamento e tutoriais.

Relativamente à procura de informação sobre produtos de higiene e beleza, 47% procura no próprio local de compra. A recomendação através de amigos e familiares e a Internet surgem em seguida com 24% e 23%, respetivamente. No entanto, verifica-se que o aconselhamento é bastante valorizado nas categorias de Tratamento de cabelo, de corpo e de rosto.

Segundo Cátia Martins, Directora Geral da L’Oréal Portugal, “Este estudo revela que os homens portugueses valorizam e cuidam cada vez mais da sua imagem e procuram produtos de beleza para se sentirem bem com eles próprios. E a L’Oréal, enquanto empresa líder neste sector, disponibiliza uma vasta gama de produtos especificamente formulados para as especificidades e necessidades dos homens.” 

*Fontes utilizadas pela L’Oréal Portugal para a realização do estudo “Mercado Homem”:

– U&A Men 2018 | U&A Hair Care 2017| Kantar Worldpanel|Investigação jovens C-Lab 2018 (18-30 anos).