Moda e Arquitectura aliadas numa colecção

Moda e Arquitectura aliadas numa colecção, onde uma magnifica passerelle estende-se entre as piscinas voltadas para o edifício Oscar Niemeyer que abriga a sede da Mondadori. Esta notável obra de arquitectura ainda mais monumental e imaterial, como se suspensa, actua como cenário para uma colecção que combina nitidez e praticidade funcional com uma penetrante sensação de leveza. Temos de realçar a colecção de acessórios onde se destacam as carteiras.

Alessandro Sartori continua a aperfeiçoar a sua visão de guarda roupa cosmopolita contemporâneo, misturando a performance e velocidade do desporto com a sofisticação, atenção ao detalhe e preciosas confeções da alfaiataria de alta-costura. Transformando o atelier num laboratório mas mantendo a humanidade e a relevânica do artesanato, Sartori cria novas espécies de roupa: peças que têm origem na transformação perfeita de mundos opostos.

Nesta estação, Zegna desafia ainda mais a técnica e a imagem. As silhuetas são espaçosas e arejadas, o mix de elementos ousados e pessoais. Camisas e casacos colidem em formas híbridas, com um tamanho oversize, colarinhos experimentais e mangas duplas lúdicas. Blusões e anoraques são combinados com calças de dupla pinça e cintura alta, reescrevendo totalmente o modelo do fato. Parkas, tanto compridas como curtas, ganham a leveza de uma camisa.

Degradés e estampados adicionam ritmo, enquanto a perfuração nas malhas fornece uma sensação de imaterialidade ainda mais arejada. Malhas são bloco de construção para camadas inventivas. De acordo com a morfologia das categorias, os ténis e as sandálias casam detalhes técnicos com malhas típicas de desporto, tudo em solas volumosas.

A justaposição e adição de elementos é reforçada pela paleta de cores que coloca sombras lado a lado e nuances em intensidades variadas. A fusão de azul pálido, rosa Tropea, verde, amarelo, deserto, café, azul náutico e framboesa torna-se harmoniosa.

Os tecidos fundem o técnico com o sofisticado: Century Cashmere com uma membrana impermeável; Seda de Tussah texturizada produzida por Lanificio Zegna usando fios obtidos de fontes selvagens e naturais; misturas de seda e algodão, cetim, lã, malha perfurada ou em relevo.

“Para mim a criação sempre derivou de um desafio técnico. Estou a apresentar formas ousadas e volumosas, mas muito leves, em camadas de malhas, lãs e sedas”, diz o diretor criativo da Zegna, Alessandro Sartori. “Encontrei o mesmo desafio na arquitectura. É o lugar perfeito para comunicar a equipa Zegna como o conjunto de pessoas que se reconhece pelo logotipo XXX, desde a roupa à produção, unificando a mensagem: um símbolo de artesanato de alta-costura que é também a mais pessoal e inesperada expressão de Zegna”.