Arte e moda numa relação permanente

A relação entre arte e moda tem sido desde de sempre presente no horizonte dos designer e artistas. Um desfile é uma obra de arte que integra tantas outras, pensemos na música, na cenografia, nos materiais e luzes e som. Mas, o passo seguinte é integrar a moda em instalações de arte.

The Art of Identity, uma das linhas da nova colecção Primavera/Verão 2018 da Pepe Jeans London, presta homenagem à Arte de todo o mundo. Com esse ponto de partida, a Pepe Jeans London desafiou o reconhecido artista, fotógrafo e director artístico Ernesto Artillo a criar uma selecção de imagens conceptuais, divertidas e inovadoras.
O resultado foi algo surreal, com imagens que criam dúvida e convidam o espectador a olhar mais de perto, a pensar de forma mais acesa. “A nossa identidade é a melhor obra de arte que podemos produzir. Temos de começar do zero, tudo de novo. Temos de delinear o nosso corpo e entender o espaço que ocupa, redefinindo-o,” comenta Artillo.

“A internet está cheia de caras. Caras que se repetem vezes sem conta, com poses parecidas e intenções confusas. Milhões de selfies com a intenção de satisfazer os outros que se desligam de nós próprios”, diz. “Desta forma, permitimos que os outros nos percepcionem como quiserem, distorcendo a nossa imagem à sua maneira”.

Nascido em Málaga e sediado em Madrid, Espanha, Ernesto Artillo já trabalhou para Dolce & Gabbana, Swarovski, Delpozo, Harvey Nichols e Mango, entre outros; o seu trabalho já foi amplamente publicado em revistas de moda e design internacionais, livros de arte e conta com exposições em São Petersburgo, Mumbai, Hong Kong, Pequim, para mencionar apenas alguns.

O seu trabalho pessoal começa sempre com uma conversa entre a arte, as emoções e a estética; a sua fonte de inspiração vai desde esculturas ao Flamenco, resultando numa celebração do detalhe.