Moda mais sustentável

Para acelerar a transição para uma indústria da moda circular, sem desperdícios, a H&M Foundation criou, em 2015, o desafio de inovação anual Global Change Award que apela a ideias inovadoras que possam ajudar a reinventar toda a indústria da moda.

O segundo grupo de vencedores está escolhido e, agora, o público decide como dividir a bolsa de 1 milhão de euros entre os cinco vencedores – uma oportunidade única de influenciar uma das indústrias mais poderosas do mundo e de contribuir para um futuro sustentável. A votação online está aberta entre 27 de março e 2 de abril, em globalchangeaward.com.

Os vencedores de 2016 representam uma vasta gama de ideias fascinantes – um fio de conteúdo digital que facilita a reciclagem de roupas, nylon com fixação de carbono fabricado a partir de biomassa e energia solar em vez de óleo, pele vegetal fabricada a partir de resíduos da produção de vinho, ganga usada que dá cor a nova ganga e uma ideia que transforma estrume de vaca em têxteis biodegradáveis.

“A segunda ronda do Global Change Award recebeu 2883 ideias inovadoras, de 130 países, ainda mais do que no ano passado. Desafios globais pedem uma abordagem global. Estou convencido de que ao juntar pessoas de diferentes indústrias, com diferentes formações e perspetivas, conseguimos fazer uma mudança fundamental, acelerando a transição para uma indústria da moda circular sem desperdícios”, afirma Karl-Johan Persson, membro do conselho da H&M Foundation e CEO da H&M Hennes & Mauritz AB.

As cinco inovações mais promissoras foram escolhidas por um painel internacional de peritos, nomeadamente Vikram Widge, responsável de investimentos no clima e redução de carbono do World Bank Group, Rebecca Earley, catedrática no desenvolvimento sustentável da indústria têxtil e do design de moda na University of the Arts de Londres, Amber Valletta, supermodelo, atriz, empresária e influenciadora na promoção da sustentabilidade, e Ellis Rubinstein, presidente e CEO da New York Academy of Sciences.

“Num planeta que não é sustentável, todas as indústrias devem mudar as suas práticas. O Global Change Award é um dos esforços mais arrojados para catalisar a transformação numa indústria que não é sustentável e os vencedores do prémio da H&M Foundation representam o enorme potencial da inovação” declara Ellis Rubinstein, presidente e CEO da New York Academy of Sciences e membro do painel de peritos do Global Change Award.

Votação online e resultados: Entre 27 de março e 2 de abril todos podem votar numa das cinco inovações vencedoras, em globalchangeaward.com. O resultado e as pessoas responsáveis pelas inovações serão revelados no dia 5 de abril na Grand Award Ceremony, na Câmara Municipal de Estocolmo, na Suécia.

Bolsa: A inovação que receber a maioria dos votos do público recebe uma bolsa de 300 000 euros, a segunda inovação mais votada recebe 250 000 e cada um dos restantes vencedores recebe 150 000. No total, será dado 1 milhão de euros em bolsas.

Financiamento: A H&M Foundation é financiada pela família de Stefan Persson – fundadora e principal proprietária da H&M. Nem a organização sem fins lucrativos H&M Foundation nem a empresa H&M irão deter qualquer capital próprio ou direitos de propriedade intelectual sobre as ideias que competem no Global Change Award.

Acelerador: Além do prémio financeiro, os cinco vencedores do Global Change Award recebem um acelerador de inovação personalizado, com a duração de um ano, oferecido pela H&M Foundation em colaboração com a Accenture e o Royal Institute of Technology em Estocolmo (KTH) para atualizar as suas ideias, maximizar o desempenho e ter acesso à indústria.