Casa de boa gastronomia

Fomos convidados para provar a nova carta de petiscos da Casa de Pasto, autoria do Chef Hugo Dias de Castro e fomos surpreendidos como há muito não acontecia.

Desde do serviço das mesas, passando pelo bar de cocktais e terminando nas iguarias, foi uma experiência excelente. As iscas com elas e a espuma de alho com molejas foram duas excelentes entradas, o toque final da refeição foi, sem dúvida, as bochechas de porco preto.

Fomos surpreendidos por um old Gin Fizz, recordações das antigas cartas de cocktais dos anos 30. E, que, jogou muito bem com a decoração e o espaço.

Inspirada nas tradicionais casas de pasto lisboetas de finais do século XIX (conceito que se situava entre a taberna e o restaurante), a Casa de Pasto, instalada num primeiro andar na Rua de São Paulo, é já uma referência obrigatória para os apreciadores da gastronomia portuguesa, que aqui aparece aliada às técnicas da alta cozinha. Com uma decoração revivalista, ao longo das várias salas que recriam um ambiente familiar, a Casa de Pasto é apontado por alguns críticos como o sítio onde finalmente o “retrochique faz sentido”.

Tal como a decoração nos remete para a casa das nossas avós, carregadas de elementos culturais e religiosos, também a ementa nos faz viajar a sabores e texturas de outros tempos. A aposta vai, assim, para uma “cozinha de época”, com pratos de tacho, forno e grelha, com enfoque na comida de Lisboa, à base dos produtos frescos e sazonais. Mesmo antes de Mick Jagger a ter escolhido para jantar, já a Casa de Pasto contava com um séquito de admiradores do Chef Diogo Noronha, que esteve à frente do restaurante desde a inauguração em 2013 até finais de 2016, altura em que saiu e passou o testemunho ao jovem chefe Hugo Dias de Castro.

Casa de Pasto

Rua de São Paulo, 20, 1.º andar (cais do sodré)

Aberto de Seg a Sábado (almoço e jantar)

Contato: 963 739 979