Como perder a “barriga de cerveja”

De facto, a grande batalha que sentimos quando começamos o método Pronokal foi o condicionamento da vida social intensa com várias “distrações” de uma alimentação saudável mas também o factor idade. Para os homens, o pior é a barriga, por isso deixamos aqui um texto da Pronokal que nos ajuda a enfrentar esse problema, que não é impossível de se vencer.

“Vários factores influenciam o aumento de peso a partir dos 40 anos. Se por um lado o nosso metabolismo basal pode começar a desacelerar, reduzindo assim a quantidade de calorias necessárias para cumprir as atividades do dia-a-dia, por outro a tonicidade muscular começa a diminuir.

A conjugação destes factores facilita o aumento do depósito de gorduras, uma vez que com menos músculo e o metabolismo mais baixo, queimamos menos calorias.

Ora, isto significa que estará a comprometer a sua forma física se continuar a comer aos 40 o mesmo que comia aos 30. Nesta altura é importante que se informe, adapte a sua alimentação às novas necessidades e invista em exercício físico. De outra forma, começará a armazenar gordura e a abrir caminho para a incomodativa “barriga de cerveja”.

O aumento do perímetro abdominal pode também afetar a sua vida sexual. Homens com uma acumulação significativa de gordura abdominal têm concomitantemente menos massa muscular, o que se traduz em níveis de energia e líbido mais baixos em comparação com os homens da mesma idade que estão em forma.

Além da questão sexual, o depósito de gordura na zona abdominal acarreta riscos significativos para a saúde. Enquanto as mulheres têm tendência para armazenar gordura subcutânea, que se deposita debaixo da pele e não comporta, em níveis normais, problemas importantes para a saúde, os homens armazenam grande parte da sua gordura no abdómen. Esta gordura, essencialmente a nível visceral, é metabolicamente ativa e contém grandes quantidades de colesterol e triglicerideos, provocando danos significativos nos órgãos que envolve, como o fígado, estômago e intestino.

Valores superiores a 102cm de perímetro de cintura (88cm nas mulheres) favorecem o desenvolvimento de doenças cardiovasculares e/ou diabetes, patologias crónicas graves. A acumulação de gordura no abdómen intensifica ainda a resistência periférica à insulina, dificultando o controlo do açúcar no sangue e aumentando o risco de mortalidade em 20%.

Como vê, depois dos 40 é demasiado fácil cair no descuido e sem se dar conta, perder a agilidade e a vitalidade da juventude. Cuidados com a alimentação e exercício tornam-se imprescindíveis para reativar o metabolismo, minimizar a perda de massa muscular e evitar o crescimento da barriga e todas as suas consequências. Caso contrário, arrisca-se a olhar ao espelho e não ver refletido o homem que pensa que é ou quer ser.

De acordo com a evidência alcançada com a realização do Estudo ProKal (http://www.pronokal.com/media/cms_page_media/141/PROKAL_Study.pdf), o seguimento de uma dieta proteínada, de muito baixo valor calórico e normoproteica, prescrita por um médico formado para o efeito e com o apoio de uma equipa multidisciplinar, tem-se revelado uma alternativa eficaz na perda de peso. A orientação dos profissionais evita excessos e desvios do plano alimentar estabelecido, contribuindo para que os resultados sejam visíveis desde o início.

Numa análise comparativa, o estudo publicado na revista Endocrine indica que, após 15 dias, os pacientes do grupo PronoKal, conseguiram uma perda de 5,31 kg face aos 2,34 kg da dieta hipocalórica. Após dois meses, a perda é quase três vezes maior nos pacientes tratados com uma dieta proteinada, que conseguem alcançar até 15 kg de perda em comparação com os 5 kg de uma dieta hipocalórica (13,69 kg vs 4,88 kg).

Por outro lado, a utilização dos depósitos de gordura como fonte energética proporciona uma perda de peso de qualidade, com uma redução significativa da massa gorda, sobretudo gordura visceral. A massa muscular com este tratamento é preservada, sendo que 92% do peso eliminado é perdido à custa de gordura.

Comprometa-se com a boa forma física, consulte um médico para despistar quaisquer contraindicações e comece hoje a recuperar a sua vitalidade”