Um novo 3 volumes no mercado

A Citroën apresentou o seu novo C-Elysée. Berlina de 3 volumes de abrangência internacional, o modelo representa um duplo sucesso para a Marca: um sucesso comercial traduzido em mais de 400 000 unidades vendidas desde o seu lançamento no final 2012, em grandes mercados como a China, Turquia ou Argélia, e outro de âmbito desportivo coroado com 3 títulos de Campeão do Mundo de Construtores no Campeonato FIA WTCC.

O seu design evolui hoje com a adopção de uma nova secção frontal mais estatutária, de faróis traseiros 3D, novos embelezadores e uma nova jante de liga leve de 16”, para além de duas novas cores exteriores. Conhecido pelo seu conforto e habitabilidade, o modelo vê-se enriquecido com um conjunto de tecnologias que facilitam a condução, graças ao Citroën Connect Radio e ao Citroën Connect Nav 3D, com touchscreen de 7”. A sua comercialização inicia-se no primeiro trimestre de 2017.

O Citroën C-Elysée foi projectado para responder às expectativas de diferentes mercados, beneficiando de todo um savoir-faire da Marca francesa. Destaca-se pelo seu estilo e pelas suas prestações junto de uma clientela que busca uma berlina de 3 volumes simultaneamente valorizante e acessível. Lançado no final de 2012 na envolvente do Mediterrâneo e no final de 2013 na China, o C-Elysée depressa emergiu como um best-seller da Marca em grandes mercados como a China, a Turquia ou a Argélia.

Até à data já se comercializaram mais de 400 000 unidades do Citroën C-Elysée em todo o mundo, das quais 117 000 matrículas saíram no ano de 2015, 90.000 delas registadas na China. No corrente ano, o C-Elysée passou a estar disponível adicionalmente em alguns novos países europeus.

Este sucesso comercial em grandes mercados foi impulsionado pelo sucesso do C-Elysée no Campeonato do Mundo FIA WTCC, palco onde a Citroën alcançou o pleno em 3 anos de participações, obtendo 3 títulos de Campeã do Mundo de Construtores e 3 títulos de Campeã do Mundo de Pilotos.

Tendo permitido ao modelo e à marca evoluir em notoriedade, o Citroën C-Elysée WTCC dará, a partir de agora, caminho a uma nova aventura desportiva, com a chegada do novo Citroën C3 ao Campeonato FIA WRC.

Berlina atraente e equilibrada, o C-Elysée foi concebido para valorizar a sua imagem de 3 volumes. Adopta agora uma nova secção dianteira, completamente redesenhada. O seu novo para-choques permite-lhe adotar os códigos estilísticos da Marca nas berlinas internacionais e expressar um maior estatuto, robustez e amplitude.

A nova grelha e os chevrons cromados estendem-se, fundindo-se com os faróis dianteiros, projetores que foram completamente redesenhados. Não só ganharam volume como cada um integra dois cones cromados que lhe dão um toque de modernidade.

Esta continuidade entre a grelha e o sistema de iluminação aumenta a percepção da largura do modelo, impressão que é ainda reforçada na parte inferior do para-choques pela entrada de ar horizontal que se junta aos novos faróis de nevoeiro. Este conjunto de peças garante ao modelo um melhor posicionamento visual, reforçando os seus níveis de proteção. Por fim, uma nova assinatura luminosa em LED foi colocada acima dos faróis de nevoeiro para reforçar a assinatura da nova frente, dando-lhe um cunho decididamente mais estatutário.

Na secção traseira, o novo C-Elysée adota faróis de efeito 3D, característicos da assinatura de luz traseira da Citroën. Eles permitem também reforçar a perceção da largura do modelo e reforçar a sua elegância. Visto de lado, são duas as novas propostas disponíveis na medida de 16”, nomeadamente novos embelezadores 3D a duas cores e uma jante de liga leve «San Diego».

Ambas as soluções foram projetadas para reforçar a dinâmica e o contraste da silhueta, sendo coerentes com a valorização transmitida pela nova secção frontal. Esta nova silhueta pode revestir-se de dois novos tons, mais modernos, um Azul Lazuli, que substitui o Azul Teles, e um Cinzento Acier que substitui o Cinzento Aluminium.

No interior, o painel de bordo é opulento e integra uma faixa de decoração na frente do passageiro dianteiro, declinada de acordo com o nível de acabamento. Todos os materiais foram escolhidos para proporcionar elegância, robustez e facilidade de manutenção. O painel de bordo evoluiu para destacar o novo touchscreen de 7”, solução que adiciona modernidade a este novo C-Elysée, integrado-o na sua época. Por fim, o cluster de instrumentação evolui, adotando um novo grafismo nos mostradores com maior clareza e caráter. Nas versões mais equipadas da gama surge, no meio do cluster, uma nova matriz a branco que reúne as informações de condução.