Boxe e relógios unidos numa boa causa

Muhammad Ali é uma grandiosa figura do desporto, mas não somente. Ele é também uma figura que marcou a história dos direitos cívicos. Mais de 50 anos após ser medalhista de ouro nos Jogos Olímpicos de Roma, em 1960, Muhammad Ali continua a ser um dos grandes homens do século XX.

O seu senso de ética, as suas técnicas revolucionárias, a sua coragem, contribuíram para construir a lenda. Entre os vários prémios e títulos, ele foi designado como “O desportista do século” pela revista americana Sports Illustrated, e “Atleta do Século” pela GQ. A ONU nomeou-o “Mensageiro da Paz”, recebeu a Medalha Presidencial americana da Liberdade, bem como um prémio pelo conjunto da sua vida, pela Amnesty International.

Para comemorar o “GOAT” – o “Greatest Of All Time”- foi organizada uma noite de gala beneficente no famoso ginásio de boxe, o Gleason’s Gym em DUMBO, Brooklyn, onde treinava Muhammad Ali. O evento foi organizado pela TAG Heuer e pela Muhammad Ali Enterprises. O fundo arrecadado da noite foi doado para o Muhammad Ali Center.

A sua esposa Lonnie Ali e diversas personalidades do mundo do boxe e pessoas próximas, incluindo as duas grandes lendas que enfrentaram Ali, George Chuvalo e Earnie Shavers, estavam presentes na ocasião. Grandes campeões – o norte-americano Evander Holyfield, Roberto Durán e o mexicano Julio César Chávez – também marcaram presença nesta homenagem e assumiram a sua inspiração no legado de Muhammad Ali ao longo das suas carreiras excepcionais.

Para completar esta incrível foto de família, três grandes embaixadores e amigos da marca também estiveram presentes no evento em Nova Iorque, para esta noite inesquecível ao lado de Jean-Claude Biver, CEO da TAG Heuer e Presidente da divisão de relógios do Grupo LVMH, que esteve com o campeão em dezembro de 2012.

  • O famoso quaterback do New England Patriots, Tom Brady, bateu o martelo do leilão com a comissária Stéphanie Landess.
  • O jogador sueco de hóquei no gelo, um dos melhores do mundo que joga na equipa do New York Rangers, Henrik Lundqvist.
  • A empresária americana, designer de interiores e ícone da moda Iris Apfel.

O evento aconteceu no lendário ginásio de boxe Gleason’s Gym, sob a ponte de Brooklyn, ginásio onde treinava Muhammad Ali e mais de 130 outros campeões mundiais do boxe, incluindo várias Luvas de Ouro.

Há mais de 65 anos (e hoje a algumas semanas antes da sua realocação), que o ginásio fica no primeiro andar de um edifício comum na popular área do sudeste de Nova Iorque. Mas quando as portas se abrem, mergulhamos no universo do boxe. As paredes são cobertas de posters de antigos campeões de boxe. O ginásio comporta quatro ringues, sacos de treino e esteiras. Por toda parte, vemos imagens de Muhammad Ali. O dono do lugar, Bruce Silverglade, com mais de 75 anos, contou com orgulho a ligação entre Gleason’s Gym e o campeão. “Foi aqui que ele veio treinar para a luta que chocou o mundo inteiro”, referindo-se à luta de 1964 entre Ali (nascido Cassius Marcellus Clay, a 17 de janeiro de 1942, em Louisville, Kentucky), e o campeão mundial na categoria peso pesado Sonny Liston.

Foi durante esta luta que Muhammad Ali começou a criar a sua lenda, vencendo, em seis rounds, para a surpresa de todos, o então atual campeão. Ele lutava contra Sonny Liston, que era muito feroz e muito temido no ringue. E eis que surge o jovem Ali, que recitava poesia e gritava contra todos. Todo mundo queria ver a luta.

Todos juntos, num dos ringues de boxe do ginásio, partilharam as suas memórias, elevando, assim, os lances de um relógio comemorativo, peça única, apresentado pela TAG Heuer, em benefício do Muhammad Ali Center (Louisville, Kentucky).

Este relógio de ouro, inspirado no famoso relógio Ring-Master (criado em 1957 e hoje no museu TAG Heuer) foi equipado com 7 anéis, cada um com graduações, incluindo uma para o boxe. Há duas possibilidades de graduações: uma para as lutas profissionais, com 15 rounds de 3 minutos com 1 minuto de descanso, e outra para lutas amadoras, com 15 rounds de 2 minutos cada com 1 minuto de descanso.

O relógio exclusivo “Tributo a Muhammad Ali” é apresentado numa caixa especial contendo também o estojo especial do relógio, um par de luvas vermelhas assinadas por Muhammad Ali, uma medalha comemorativa, os certificados de autenticidade, tudo numa mala personalizada, feita especialmente para a ocasião na Suíça, com acabamentos em couro com pregos.

Uma série especial “Tributo a Muhammad Ali” em aço será lançada em breve em diversos pontos de venda da TAG Heuer em todo o mundo.