Um armazém das Caldas em Lisboa

Em pleno campo de Santa Clara, perto da zona da Feira da Ladra fomos visitar um novo espaço que nos trouxe recordações de outros tempos.

Descobrimos que um antiquário e um artista plástico decidiram dar nova vida a um armazém fechado e  interessados na loiça típica das Caldas da Rainha, popularizada por Rafael Bordallo Pinheiro, constataram que não havia uma representação em Lisboa de peças originais daquela zona do país. Foram à procura de artesãos, desenvolveram produtos próprios e conseguiram recuperar alguns negócios que estavam quase a fechar portas.

“A portugalidade está na moda e quisemos explorar a nossa identidade através de produtos das Caldas, que tem muito mais para oferecer do que se conhece”, defendem os sócios.

O Armazém das Caldas abriu portas em Novembro de 2014, não é uma loja, nem pretende ser, é um armazém, onde todos são convidados a entrar. As prateleiras estão cheias de loiças, baixelas e objectos decorativos, numa explosão de cor e produtos icónicos, como os pratos em formas de couve, abóboras, galinhas, sapos, lagartos, peixes, cabeças de gado, gatos atrevidos que espreitam à janela convidando quem passa a entrar. Aqui e ali um ou outro produto, que não tendo nada a ver, não são ingénuos na disposição, afinal, estão num dos lugares mais conhecidos da cidade, palco da emblemática Feira da Ladra e, como boa vizinhança, bebem-lhe o espírito.

Fecha à segunda-feira, os outros dias abre pelas 11h até às 19h, mas os horários são incertos, afinal, nada no estabelecimento tem lugar exacto e os donos são fiéis à filosofia que implementaram.

Facilidade de estacionamento sem pagamentos.

Armazém das Caldas
Campo de Santa Clara, 112
1100-472 Lisboa – Portugal armazemdascaldas@sapo.pt www.facebook.com/armazemdascaldas