A História Portuguesa celebrada

Em Portugal o património evidencia os acontecimentos e a maneira de ser de um povo que absorveu as pistas multiculturais com que se cruzou, reinventando-as e adaptando-as à sua forma de estar, e ao seu território, escrevendo na pedra a história de uma nação com quase 900 anos.

Em cada monumento, está gravada a marca da personalidade portuguesa e uma parte importante da história do mundo. As 18 classificações UNESCO de Património da Humanidade – entre centros históricos, sítios arqueológicos, paisagens culturais, parques naturais e património intangível – comprovam a singular diversidade e a relevância do património português.

A Longines tomou a iniciativa de homenagear o património português e, em particular, alguns dos seus monumentos, com a criação de uma edição exclusiva, numerada e limitada a 75 peças. O relógio é apresentado num magnífico estojo em madeira com 5 medalhas dos 5 monumentos que integram o Património Mundial: Mosteiro dos Jerónimos, Convento de Cristo em Tomar, Mosteiro da Batalha, Mosteiro de Alcobaça e a Universidade de Coimbra.

No verso deste relógio encontra-se gravada a Esfera Armilar em aço e a respetiva numeração de série, sobre o cristal de safira que permite ver o movimento do relógio. Este modelo distinto encontra-se equipado com um movimento de fabrico suíço (Calibre Longines L688) com autonomia de 54 horas. Destaque ainda para a correia de pele de crocodilo de cor preta com fecho de báscula triplo.

Com uma herança baseada numa longa tradição relojeira, sempre determinada pela excelência técnica e estética que resultam na criação de peças de relojoaria excecionais, a Longines orgulha-se em apresentar a Edição Especial “Portugal – A Nossa História”, numa parceria com a Direção-Geral do Património Cultural.

A sabedoria, experiência e profundos conhecimentos de relojoaria da marca estão presentes nesta edição, que procura surpreender, despertar memórias e interagir com o presente, celebrando a multiplicidade do património português e desvendando igualmente a singularidade da cultura de todo um povo.