Arquitectura portuguesa em destaque

OzadiMostrando que o nosso talento português passa por várias facetas, a arquitectura portuguesa é também alvo de nomeações e prémios internacionais.

Entre mais de três mil candidatos, o Ozadi Tavira Hotel acaba de ser nomeado finalista da sexta edição dos prémios Building of The Year 2015, promovidos pela plataforma online Archdaily.

Para cada uma das diferentes catorze categorias deste importante prémio do universo da arquitetura foram seleccionados apenas cinco finalistas. O Ozadi Tavira Hotel, cuja recuperação esteve a cargo
do gabinete do arquiteto Pedro Campos Costa, faz parte dos selecionados na área de hotelaria.

Construído em 1970 e renovado em 2014, o Ozadi Heart & Soul Tavira Hotel conta com 77 quartos e suites e dois restaurantes. No processo de recuperação, o arquitecto – já detentor de múltiplos prémios internacionais – teve em consideração a linguagem da arquitectura original dos anos 70 de Barros da Fonseca e Paiva Lopes, reinventando temas arquitectónicos e ambientes.

“O nosso objectivo foi o da busca do equilíbrio entre o existente e o contemporâneo. O edifício foi desenhado nos anos 70 e tem características que me interessou manter e que influenciou o desenho dos novos elementos. Entendo os edifícios não como elementos estáticos mas como estruturas vivas que interagem sobre nós e são parte da experiência quer ao nível do programa quer da sua expressão estética.

O edifício procura encontrar o terreno e a envolvente de forma equilibrada e harmoniosa sem deixar de afirmar a sua personalidade e o seu carácter, numa proposta espacial inovadora. Esse foi o desafio determinante para afirmar a eficácia arquitectónica na busca de uma nova proposta de valor do produto turístico”, Pedro Campos Costa