Pêlo ou não?

Pêlo

Tony Ramos ou David Beckham?

Parece que temos que escolher entre ser peludos ou não?

Nos longínquos anos 70, o homem mostrava o orgulho nos seus pêlos e não deixava de os revelar. Actores e figuras sociais eram figura disso, como ficou na nossa história de TV, o actor Tony Ramos.

Actualmente, muitos homens colocam em causa a necessidade de se manter os pêlos corporais. Se noutros tempos ajudaram à protecção da derme, hoje em dia não existe essa questão. Se, um dia, estes foram úteis, neste momento, podem ser dispensáveis.Por razões de actividade física ou desporto, descobriram-se maiores valias em retirar a pilosidade totalmente.

Esta noção de inutilidade juntou-se à moda dos homens sem pêlos. Figuras ou modelos conhecidos foram bandeiras de campanhas de que os homens elegantes eram aqueles que retiravam totalmente os pêlos do corpo, como podemos recordar o jogador de futebol Beckham.

Porém, a tendência em muitos designers de moda, fotógrafos e stylists é voltar a dar lugar a modelos com algum pêlo facial ou corporal. Largando de todo, assim, o ar quase infantil e imberbe. Esta tendência parece-nos algo equilibrada e dando uma imagem mais terra a terra do homem do quotidiano.

Existe um cuidado que não podemos fugir e que até é uma certa medida de higiene; o equilíbrio de pêlos em certas partes intímas ou mais expostas por essa mesma razão de higiene.

Dentro deste contexto, aceitámos um novo desafio de tratamento de corpo, retirar parte dos pêlos de duas partes do corpo; costas e braços. Começámos na semana passada e num mínimo de 7 sessões vamos ver muitos resultados. Podem ver aqui todos os detalhes e explicação da fotodepilação, Porém, iremos partilhando o evoluir desta técnica que utiliza a luz para acabar com os pêlos indesejados. Da primeira sessão. podemos já dizer que não é uma técnica dolorosa ou invasiva.