Lamborghini Huracán

LAMBORGHINI-HuracanÉ já em 2014 que a Lamborghini lança o Huracán, sucessor do modelo de maior sucesso da marca italiana, o Gallardo, com mais de 14.022 automóveis vendidos em 10 anos. Tal como já é tradição, o nome tem origem num tauromaquia, nomeadamente no touro Huracán, da ganadaria espanhola Conte de la Patilla, conhecido pela sua coragem excepcional e pelo carácter desafiador, invencivel e implacável.

Este novo superdesportivo apresenta um design arrojado com algumas semelhanças com outros modelos lançados pela marca, como por exemplo a traseira, similar à do “sesto elemento”, ou a sua dianteira, semelhante à do Aventador, embora com diferentes proporções. Para a Lamborghini o objectivo seria criar um carro com um perfil definido por uma única linha, que unisse a secção traseira, o habitáculo e a sua parte dianteira, tendo-o atingido na perfeição. Os volumes esculpidos, os contornos angulosos e as linhas estéticas despertaram grande interesse em todo mundo, sendo um dos modelos mais aguardados em 2014.

O chassis, construído em fibra de carbono e alumínio, é essencial para que o Huracán atinja o peso de 1.422 kg e uma relação peso/potência de apenas 2,33 cv/kg. O novo “furacão” italiano é também dotado do mesmo motor V10 5.2 que o seu antecessor, mas com um novo sistema “Iniezione Diretta Stratificata”. Este sistema combina a injecção directa e indirecta de gasolina, de forma “inteligente”, permitindo ao Huracán atingir maior potência e binário com menores consumos de combustível e emissões de CO2 (290 g/km). E o resultado não poderia ser melhor, pois com este novo motor (619 cv às 8.250 rpm), com um binário máximo de 560 Nm às 6.500 rpm este superdesportivo não deixará ninguém indiferente, sendo capaz de atingir os 100 km/h em apenas 3.2 segundos e os 200 km/h em 9.9 segundos, e alcançar uma velocidade máxima que ultrapassa uns incríveis 325 km/h.

O Huracán está dotado de uma caixa automática com uma opção de dupla embraiagem com sete velocidades, sistema de tracção integral, a tecnologia start/stop e apresenta um consumo médio de 12.5 l aos 100 km. Este novo modelo terá travões cerâmicos, no entanto, a Lamborghini permite aos seus clientes optarem pela “Lamborghini Dynamic Steering”, com um ângulo variável e uma suspensão com elementos magnéticos, aumentando assim as capacidades dinâmicas do Huracán.

A apresentação do modelo aos actuais clientes da marca italiana e outros potenciais compradores, teve início em Janeiro e decorre através de 130 eventos até Março, mês em que será oficialmente apresentado no Salão de Genebra.

Artigo por Flávio Salgado do http://theportuguesegentleman.tumblr.com/