Gentlemen’s Talks – Dino d’Santiago

Dino d'Santiago

Dino d’Santiago nasceu em Quarteira em 1982. Embora tudo indicasse que viria a ser artista plástico, a música falou mais alto. Foi um dos finalistas do programa Operação Triunfo. Depois de uma primeira experiência num grupo de hip hop, os Opinião Pública, lançou o primeiro disco a solo: “Eu e os Meus”, com o pseudónimo Dino & The SoulMotion. Um ano depois, fez parte da banda Nu Soul Family.

Em 2013, o músico, adoptou um novo nome artístico, Dino d’Santiago, numa homenagem clara às suas raízes cabo verdianas.

Depois de uma viagem à Ilha de Santiago, Dino começou a delinear o novo disco, inspirando-se na sonoridade africana e no Fado, mas com vestígios de pop e de muito soul.

EVA, o seu mais recente trabalho, tem data prevista de saída em Junho deste ano e conta com o selo da prestigiada editora Lusafrica, sediada em Paris. Sara Tavares e Jorge Fernando, entre outros, são co- produtores do seu novo trabalho.

Dino d’ Santiago apresenta-se como uma das grandes promessas musicais de 2013, nesse sentido Gentleman’s Journal quis saber a sua opinião sobre a elegância masculina.

1 – O que faz um homem ser elegante?

A elegância de um Homem vê-se na nobreza dos seus actos diarios em função dos que o rodeiam, e isso determinará o seu modo e estilo de vida, quer no sentido estético/visual ou no simples sentir cada dia como se fosse o ultimo adaptando-nos simplesmente ao que nos rodeia.

2. Quais são as peças imprescindiveis no guarda-roupa masculino?

Para ser sincero, não acho que tenham de existir as peças imprescindiveis do guarda roupa, mas sim a sensibilidade para saber que todos os momentos são únicos e merecem a mesma entrega e importãncia na apresentação…mas uma camisa branca, é algo que nunca me falta, transmite paz!

3. Tem role models na elegância masculina? figuras que o inspirem?

Tenho figuras que influenciaram bastante a minha forma de ver e estar na vida, aquilo que considero primordial para a integridade do saber viver…Iluminados e Mensageiros como Bob Marley, Marvin Gaye ( R.I.P ) ou Sara Tavares e Cati Freitas, que nesta fase da minha vida foram muito importantes para que me preocupasse com o saber estar e viver a musica com o respeito que ela merece! A par de todos os amigos que me rodeiam, eles sim são os meus role models para que me sinta cada vez mais elegante de dentro para fora 😉

4. A música é um meio de expressar a elegância?

Dependendo do que queremos com a música, posso garantir que pode ser a Musa da elegância…e que consegue mover multidões e fazê-las seguir uma tendência com muita facilidade! Daí a importância de sermos cada vez mais genuínos e verdadeiros com aquilo que nos faz sentir bem e não com o que achamos que os outros gostarão de ver ou sentir! Como tão bem diz o meu mano Virgul: ” Just be your self “.