Em tempos de calor, a medina é inspiração

Em tempos de calor, a medina é inspiração. Para abraçar a doçura da primavera, surge a mais recente colecção de artigos para a casa da PRIMARK.

Com tons quentes e picantes, a colecção Medina tem acessórios que permitem afastar o inverno. Agasalhos com coloridos estampados em tons do pôr do sol, peças em metal dourado escovado para um toque premium, lanternas ou velas de exterior para um ambiente cintilante e fragrâncias que evocam a doçura das flores e os aromas cítricos que associamos ao calor. A temperatura pode andar instável, mas esta tendência cumpre todas as regras de decoração para criar o quarto mais primaveril de 2018.

Porque não estender uma toalha e servir os aperitivos porque a nova colecção da PRIMARK para elegantes refeições ao ar livre promete ajudar. Criar o piquenique perfeito é o sonho de quem quer trocar o caos invernoso pela tranquilidade primaveril e para isso são necessários os acessórios certos. Em azul petróleo, rosa e lilás, surgem copos para ponche de frutas, pufes divertidos, lanternas cintilantes e muitas almofadas coloridas. Entre o jardim e o terraço, a diversão vai ser em grande.

Porquê o nome de medina? Vamos atrás no tempo ou à frente no espaço e recordamos as memórias árabes.

Normalmente as medinas são as partes antigas das cidades árabes já que há sempre uma cidade nova fora destas mesmas fortificações. O emaranhado de ruas, ruelas e becos, faz das medinas um autêntico labirinto que faz com que um simples passeio se torne por vezes num verdadeiro quebra-cabeças.

Normalmente, no centro das medinas existe uma praça principal, da qual saem várias avenidas principais que levam para o exterior das muralhas. Muitas das vezes, nestas cidades, as muralhas são protegidas por torres de vigia e abertas em enormes portões que dão entrada e saída da medina antiga de uma cidades.

Apesar das medinas mostrarem uma certa desorganização visual, na verdades estas seguem determinadas ordens urbanísticas e regras estabelecidas. No centro das medinas há sempre uma mesquita, chamadas normalmente de Grande Mesquita.

Há medinas que são organizadas por separação étnica ou religiosa, localização de actividades laborais, ou seguindo uma certa hierarquia social ou comercial. Dentro das medinas há vários bairros, mercados e zonas de oficinas e comércio.