Um clássico renovado na restauração

Um clássico renovado na restauração de Lisboa. Uma figura incontornável na história da gastronomia da capital. O Faz Figura, de vista aberta para o Tejo em Santa Apolónia, apresenta-se agora como Portugal Wine & Food by Faz Figura.

Um novo conceito, uma nova carta, mais petiscos, mais vinhos e uma rede de parceiros, de norte a sul do país, para celebrar a gastronomia nacional.

Durante o mês e meio em que aconteceu a remodelação do espaço, Pedro Dias, mentor do projecto, andou na estrada em busca do melhor de Portugal, da gastronomia ao artesanato, dos vinhos ao turismo. Quilómetro a quilómetro foi estabelecendo a Rede Nacional de Parceiros e traçando um mapa cujo território vai continuar a aumentar. A ideia é trazer produtos endógenos e certificados para o restaurante e, posteriormente, levar os comensais aos respectivos lugares de origem através de um programa de visitas às diferentes regiões do país. Há ainda uma pequena loja em que se podem adquirir alguns dos produtos dos parceiros.

Sazonalmente e até semanalmente, os produtos que chegam mudam ao ritmo das estações e da oferta local numa visão panorâmica da gastronomia nacional. Assim, na carta encontra-se farinheira ensacada de Monchique, chouriço de Arco de Valdevez, queijos do Vimieiro, atum dos Açores, polvo do Algarve, cuscos de Trás-os-Montes, carne marinhoa da bacia do Vouga, bochecha de vitela mirandesa, compotas de Boticas, ovos moles de Aveiro ou marmelada branca de Odivelas.

Nos vinhos aposta-se na diversidade geográfica e em rótulos menos conhecidos a par dos conceituados. Os dispensadores By Glass oferecem 48 opções de vinhos a copo a que se juntam mais duas dezenas de opções de vinhos de topo (com recurso ao sistema Coravin em que não se retira a rolha e prolonga a longevidade do vinho em garrafa), em três medidas: a primeira é uma amostra para prova (gratuita), meio copo e copo, com indicação das castas e do respectivo preço. Desta forma, o cliente pode aventurar-se em vinhos que não arriscaria e fazer a harmonização certa com cada prato (há sugestões na carta). Para que a experiência seja mais completa, o cliente adquire um cartão e estabelece um plafond que vai gastando. O valor excedente pode ficar no cartão para uma próxima visita ou reavê-lo no final da refeição.

Entre as novidades, a começar, a sala de provas e o horário contínuo, a condizer com o vasto menu de petiscos a convidar a refeições descontraídas a acompanhar um copo de vinho. A antiga esplanada passou a ser a sala principal protegida do vento por vidraças amovíveis que permitem tirar partido da vista privilegiada para o Tejo. Há ainda um bar que é uma montra de gins e licores nacionais, instalado ao fundo da sala donde se avista o Panteão Nacional. Fomos experimentar esta nova sala e, de facto, foi um prazer provar alguns vinhos nossos desconhecidos e petiscos da casa, de entre os quais temos de realçar a barriga de atum, a perdiz de escabeche e as pataniscas de bacalhau. Embora tudo tenha sido um sonho de sabores.

O projecto Portugal Wine & Food by Faz Figura pretende promover um calendário de eventos enogastronómicos, com provas, degustações e workshops. Em Abril: de 1 a 15, “Tá o Petisco a Monte” (25% desconto em todos os petiscos, entre as 15h e as 19h); dia 14, há um Menu Comemorativo do Dia Mundial do Café, com o patrocínio Buondi (Camarão ao café, Bife maronês com molho de café e Souflé de café com ameixa seca); de 16 a 22, “Um copinho, dois copinhos, três copinhos de licor…” (Happy hour de licores portugueses, entre as 15h e as 19h). As iniciativas são anunciadas nas redes sociais.

Portugal Wine & Food by Faz Figura é um projecto da autoria de Pedro Dias. Ex-jornalista da rádio e da televisão, 45 anos, aventurou-se na restauração, primeiro, em part-time em 2006, até que em 2009 assumiu funções a tempo inteiro no antigo Faz Figura. Desvinculou-se, posteriormente, da empresa familiar que geria o restaurante para desenvolver a ideia de trazer Portugal para a mesa deste espaço icónico de Lisboa, de portas abertas desde 1974. A ele juntou-se a mulher, Cláudia Raposo, e o chef John Leon. Da concepção dos interiores ao menu, tudo foi pensado por ele e, durante o mês e meio que o restaurante esteve fechado, no início do ano, andou na estrada feito garimpeiro de tesouros portugueses que agora dá a conhecer.

Na cozinha, o chef John Leon, 37 anos, natural do Equador, que há 14 anos se perdeu de amores por Portugal. Cumpridos os estudos na Escola de Hotelaria de Lisboa somou diversas experiências até que, em 2007, se juntou à equipa do Faz Figura. Com o arranque do novo projecto fez-se sócio de Pedro Dias e continua a cozinhar com paixão os sabores portugueses.

Enquanto o tempo convidar, serve-se o buffet de cozido à portuguesa aos domingos, rico nas carnes e enchidos que chegam dos muitos parceiros. Custa 23,50€ por pessoa, bebidas não incluídas.