Bom peixe em Lisboa? Já encontrámos!

Bom peixe em Lisboa? voltamos à prática do Chef Vítor Hugo com quem nos cruzámos na espumantaria. Em plena rua do alecrim, agora centro de boa gastronomia, a nova carta Peixola, agora com assinatura do Chef, introduz uma combinação de pratos inovadores que evidenciam a simplicidade e riqueza dos próprios ingredientes, aqui reinventados pelas suas mãos e sob a influência das diferentes cozinhas do mundo.

Ficámos surpresos com vários pratos “Gravlax de salmão com zimbro e molho de endro”, “Ostras com maracujá e espuma do mar”, “Sopa fria de clorofila de espinafres com garoupa marinada e pó de avelã” ou “Taco de polvo com molho de caril vermelho e coentros”  que são apenas algumas das sugestões desta nova carta.

Os ingredientes são sempre frescos, da época e selecionados pelo Chef Vitor Hugo, que garante “nem sempre vamos ter ostras, por exemplo, pois nem sempre encontro as ostras mais frescas. Isso pode acontecer. Mas na mesma medida, também podemos ter surpresas, caso eu me depare com algum ingrediente e resolva fazer um prato especial, só para aquele dia”. O Chef recomenda ainda finalizar a refeição com o “Petit Gateaux de caramelo com gelado de frutos vermelhos”, um dos ex libris da casa.

Ostras com Maracujá

A carta de bebidas também está diferente. Os vinhos e espumantes ganham novo protagonismo nesta carta que é também rica em Cocktails, em particular de Rum.

A localização privilegiada do Peixola, próximo de diversas casas de espetáculos e teatros da capital, e a demanda dos clientes, ditaram a necessidade de alargar o horário de funcionamento do restaurante para permitir, aos mais notívagos, a possibilidade de cear ou jantar um pouco mais tarde. Nasce, então, o “Maré Alta”, um horário especial, até às 02h00, disponível apenas de quarta a sábado.

O restaurante Peixola está ainda disponível nas plataformas Glovo e Uber Eats, sendo possível degustar toda a carta em casa ou surpreender num jantar de amigos. Alguns dos pratos incluem um cartão com dicas do Chef Vitor Hugo para poder servir e empratar, como um profissional.

O Peixola abriu portas em 2016 e apostou num espaço inovador, centrado no grande balcão revestido a marmorite, uma técnica artesanal e manual cada vez menos usada que confere ambiente mais sofisticado. O balcão central tem capacidade para 30 pessoas, havendo ainda algumas mesas para quem preferir um ambiente mais reservado.

Nuno Correia Pereira é um dos responsáveis por este e outros projectos que, nos últimos anos, têm vindo a trazer “novidade” à cidade de Lisboa. “Em 2013, abrimos a Espumantaria do Cais, no Cais do Sodré, um espaço com uma selecção única de espumantes nacionais, algo que não existia em Lisboa”, refere Nuno Correia Pereira. “Actualmente estamos com quatro projetos, todos em fases de crescimento distintas: a Espumantaria do Cais, a Espumantaria do Petisco, o Peixola e o Ferroviário, o antigo Clube Ferroviário que abrirá ao público totalmente remodelado já no próximo mês de maio. Em 2017, alcançámos ainda um dos nossos sonhos com o lançamento do nosso próprio espumante, o “Da Casa”, que se encontra à venda em todos os nossos espaços”, acrescenta o responsável.

Recomendados para uma noite a seguir, ao teatro ou cinema, e que em embarquemos na maré alta.