Vamos descobrir sabores tradicionais em Bragança

O que podemos descobrir nos sabores tradicionais de Bragança? Vamos descobrir o que são casulas e butelo. O butelo é um enchido que contém um recheio de “ossinhos” tenros do porco com a carne agarrada,  ficando a fumar durante duas a três semanas. Tradicionalmente, o processo é feito nas lareiras das casas transmontanas, durante o inverno, para depois ser comido no Sábado de Carnaval, acompanhado de casulas, um feijão seco com a casca que, uma vez demolhado durante umas horas, é cozido com o enchido, normalmente na água da segunda cozedura deste.

Um prato regional, de Inverno, para comer à lareira, que faz parte da gastronomia da região de Trás-os-Montes. Esta especialidade típica tem grande popularidade nesta região e traz a Bragança, ao longo do Festival e da Semana Gastronómica do Butelo e das Casulas – 2 a 13 de fevereiro – visitantes de todo o País e de toda a Espanha.

São 27 os restaurantes participantes no Festival Gastronómico, onde o butelo e as casulas confecionados por mãos sábias e segundo os ensinamentos de outras gerações, são os protagonistas. Acompanhar a refeição com o saboroso azeite, um bom vinho transmontano e um pão caseiro, terminando com uma sobremesa tradicional, são, também, sugestões a não perder.

A par da oferta a nível da restauração, o Festival do Butelo e das Casulas na Praça Camões, entre os dias 2 e 4 de fevereiro, permite, ainda, conhecer os produtores de butelo, casulas e fumeiro e os diversos expositores com outros produtos locais e de artesanato, bem como um programa de animação com demonstrações e palestras.

Uma excelente oportunidade para conhecer esta cidade e apreciar os genuínos paladares transmontanos!

Um fim-de-semana em Bragança: gastronomia, natureza, história e muita animação

Conhecida pela sua beleza, Bragança é sítio ideal para levar a família a passear pelas surpreendentes paisagens do Nordeste Transmontano. O destino ideal para quem quer respirar ar puro e conhecer uma região cheia de histórias e com uma excelente gastronomia.

No dia 3 de fevereiro, pelas 11h, no Auditório Paulo Quintela, decorre a apresentação – Elogio à Cozinha Transmontana – uma iniciativa que contará com a presença da chef Justa Nobre, que falará sobre a importância de “Cozinhar as Origens”, e de Armando Fernandes, conceituado investigador e historiador que regressa à sua região natal com a nova obra sobre a gastronomia de Bragança – a “Carta Gastronómica de Bragança-matérias primas, produtos e práticas alimentares”. Ao início da tarde, a partir das 15h, na Praça Camões acontece uma demonstração de produção artesanal de butelo e a sua confeção em pote de ferro.

Se for em família, aproveite para conhecer alguns dos mais emblemáticos locais da cidade. A pensar nos mais novos, a Biblioteca Municipal organiza no dia 3, sábado, pelas 10h30, a Hora do Conto – “Butelo de Histórias”, estimulando nos mais novos a curiosidade pelos saberes e pela cultura portuguesa.

Ainda neste dia, pelas 10h00, poderá realizar, de forma gratuita, uma visita guiada à Cidadela de Bragança, um recinto fortificado, em que se destacam as muralhas do castelo, a elegante Torre de Menagem, a “Domus Municipalis” e o Pelourinho.

Estão, também, previstas durante o festival do Butelo e das Casulas atividades para crianças, como pinturas faciais, balões e experiências dinamizadas pelo Centro Ciência Viva de Bragança. Haverá, ainda, animação de rua com concertinas e gaiteiros.

Se tem interesse na área cultural, no dia 4 de fevereiro poderá fazer uma visita ao Museu Militar, ao Centro de Interpretação da Cultura Sefardita do Nordeste Transmontano, ao Memorial e Centro de Documentação Bragança Sefardita, ao Centro de Arte Contemporânea Graça Morais ou ao Museu Ibérico da Máscara e do Traje que, neste dia, terão entrada gratuita.