Uma regata épica

A ligação entre desportos náuticos e marcas de relógios é longa pois o tempo e a sua medição é precioso para quem enfrenta as agruras do oceano. Pela solidão muitas vezes ou pelas condições atmosféricas, é essencial um bom companheiro de medição de tempo.

A épica regata de veleiros clássicos e vintage por excelência fará um retorno muito aguardado no Novo Ano. A 7 de Janeiro de 2015, uma maravilhosa frota de Grandes Dames do mar solta as suas amarras na ilha de Lançarote numa corrida de mais de 2 800 milhas náuticas através do Atlântico até Fort-de-France na Martinica, o porto de chegada do Panerai Transat Classique 2015.

Três anos depois da vitória do ketch Bermudense White Dolphin na meta final da ilha de Barbados, na edição de 2012, a nova frota prepara-se para o desafio que conjuga não apenas coragem, paixão e heroísmo, mas também elegância intemporal que torna cada embarcação clássica única. Uma vez mais, para a edição de 2015, além da honra da vitória, o proprietário do veleiro vencedor será recompensado com um relógio exclusivo das coleções da Officine Panerai.

“As corridas geram a adrenalina que apenas aqueles que vão até ao limite podem conhecer. E quando se combina a disciplina de velejar com a coesão de uma equipagem que trabalha em harmonia para um objetivo comum, o oceano torna-se num maravilhoso recreio,” declara Olivier Pécoux, presidente do Atlantic Yacht Club sedeado em Paris, que promove a corrida desde a sua primeira edição com a assistência técnica e organizacional da Comet Organization.

Iniciada em 2012, a parceria da Atlantic Yacht Club com a Officine Panerai é uma extensão natural do compromisso da marca de alta relojoaria desportiva florentina com a vela clássica. A Officine Panerai é já o líder indiscutível nessa área graças ao seu patrocínio do Panerai Classic Yachts Challenge, o principal circuito internacional para estas belas embarcações. “Elegância, história, mestria artesanal, singularidade. O fascínio da vela vintage é o produto de valores antigos, partilhado com a marca de relojoaria de luxo desportiva. O Panerai Transat Classique 2015 é um evento que não só expressa esses mesmos valores, mas também abarca uma grande paixão pelo mar, um sentido de desafio e a audácia de confrontar o oceano”, declara Angelo Bonati, CEO da Officine Panerai.

A frota transatlântica incluirá veleiros de tamanhos diferentes de várias eras na história da vela. O membro mais antigo é a extraordinária escuna aurica, Adventuress, construído em 1924 pelo lendário designer naval escocês William Fife III. Com 31 metros de comprimento, trata-se da segunda maior a competir depois da outra escuna de Fife: o Altair de 40 metros, construído em 1931. O icónico designer naval nova iorquino, Olin Stephens, também estará presente pelo menos em espírito, graças ao iole de 1971, Amazon, e a chalupa de 1975, Gweneven. Na frota também se encontra uma presença regular no circuito de corrida da Panerai: o Blue Peter, um maravilhoso e elegante cutter de 1930, Marconi.

Os entusiastas da vela clássica podem acompanhar a corrida minuto-a-minuto através do portal constantemente atualizado www.paneraitransatclassique.com, que irá apresentar informações detalhadas sobre o próprio evento, os participantes e os portos de partida e de chegada. Os veleiros deverão todos chegar a terra firme na Martinica até ao final de janeiro de 2015.